País

Dia da Mulher. Marcelo apela a esforço pela igualdade, Costa lembra que são as mais afetadas pela pandemia 

Mulheres cumprem mais horas não remuneradas.

O Dia Internacional da Mulher está a ser mais um aviso de que ainda falta muito para a igualdade.

O Presidente da República sublinha que ainda são precisos mais esforços para se alcançar a igualdade de género. O primeiro-ministro realça o facto de terem sido as mais afectadas pela pandemia.

Na tabela da União Europeia, Portugal é o quinto país onde o impacto da pandemia foi maior no mercado de trabalho e onde as mulheres foram mais afectadas. A pandemia aumentou o fosso entre homens e mulheres em contexto laboral, mesmo quando elas ocupam os mesmos cargos que eles.

Em Portugal, a perda salarial foi de 5,5 mil milhões de euros em salários e na lista de perdas comparadas destacam-se as mais qualificadas. As mulheres tiveram mais reduções de horário, cumprem mais horas não remuneradas e estão mais em teletrabalho.

Nos casos de assistência a dependentes, também são mais elas que abdicam do trabalho. É o que revela um novo estudo do Instituto Europeu da Igualdade de Género.

  • 2:33