País

Direito de resposta do eurodeputado Nuno Melo à Grande Reportagem "A Grande Ilusão: cifrões e outros demónios"

Direito de resposta do eurodeputado Nuno Melo.

Por determinação da ERC, relativa à "Grande Reportagem" emitida no dia 11 de Janeiro de 2021, com o título "A Grande Ilusão: cifrões e outros demónios", passamos a ler o direito de resposta do eurodeputado do CDS, Nuno Melo.

“Na mencionada reportagem, produzida a propósito do partido Chega, foi referido, a partir do minuto 22, em relação a uma fundação que identificam como “Fundação de Paço”, o seguinte:

“O Eurodeputado Nuno Melo também integrou o painel de conselheiros, mas pediu para sair, assim que lhe perguntamos o que lá estava a fazer”.

Acontece que o que a SIC noticiou é absolutamente FALSO.

- É falso porque ao contrário do que é dito, nunca me foi perguntado por ninguém da SIC, “o que lá estava a fazer”. Ninguém desta Estação falou alguma vez comigo a propósito.

- É falso, porque como se reconhece na peça em causa, a dita “fundação” não existe, não se encontra registada e não passa de uma página na internet. Não se pode fazer parte do que não existe.

- É falso, principalmente, porque não faço, nunca fiz parte da dita “fundação”, não sou, nunca fui “conselheiro” da mesma (o que nem sequer teria mal, não fosse o contexto que a peça pretende transmitir, tendo em conta os fins altruístas descritos e até a circunstância da anunciada disponibilidade de pessoas de diferentes partidos, nomeadamente do PSD, para a virem a integrar, se e quando for constituída). Em relação a isto, não há fotografia nenhuma, publicada por quem seja, onde seja, que altere a realidade.

Estes são os factos. O resto, no que me respeita, é ficção noticiosa. Sucede que a “Grande Reportagem” não é exactamente uma telenovela.

Nuno Melo”