País

"O monstro que vive lá em casa" é um livro que quer prevenir a violência doméstica

Sérgio Campos

Sérgio Campos

Repórter de Imagem

Número de sinalizações por violência doméstica aumentaram nas CPCJ após o desconfinamento.

"O monstro que vive lá em casa" é um livro sobre violência doméstica, aos olhos de uma criança, personificada aqui por um coelho. A história começou por ser uma peça de teatro, que esteve em palco, em Aveiro, em 2019.

O coelhinho, personagem principal da história e do teatro, é Mafalda Norte, educadora de infância no Centro Social e Paroquial da Vera Cruz.

A convite da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Aveiro aceitou transformar a peça de teatro em livro e ilustrá-lo também.

O livro pretende ser um guia pedagógico para educadores, técnicos, terapeutas e professores. Os que muitas vezes ouvem as primeiras denúncias das crianças.

Em abril de 2019, 27% dos casos sinalizados à CPCJ de Aveiro foram por violência doméstica. Em abril deste ano, houve um aumento de 40% no total de sinalizações e já são quase metade as que correspondem a situações de violência.

Para já, o livro ainda não está à venda.

Foram impressos 750 exemplares para distribuição gratuita apenas em escolas do concelho de Aveiro e em CPCJs de todo o país.