País

Marcelo saudado por multidão à chegada à Guiné-Bissau 

JOSÉ SENA GOULÃO

Veja as imagens do momento

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, está de visita à Guiné-Bissau.

Na chegada ao país, esta noite, Marcelo foi saudado por uma multidão.

Milhares de pessoas espalhadas ao longo de oito quilómetros, entre o aeroporto e o centro de Bissau, agradeceram a vinda do chefe de Estado português.

O Presidente da República demorou duas horas a fazer o trajeto e chegou atrasado ao encontro com os representantes da comunidade portuguesa.

A deslocação tem sido criticada por guineenses na diáspora e no país, nomeadamente pelos deputados do PAIGC, que consideraram que a visita de Marcelo Rebelo de Sousa "serve para apoiar o sistema repressivo e ditatorial que se pretende instalar" na Guiné-Bissau.

No final do encontro com os representantes da comunidade portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu às críticas e defendeu um clima plural.

A Guiné-Bissau foi a primeira colónia portuguesa em África a tornar-se independente. A independência foi proclamada unilateralmente em 24 de setembro de 1973, decorrida uma década de luta armada, e reconhecida por Portugal um ano mais tarde, a seguir ao 25 de Abril, em 10 de setembro de 1974.

Mário Soares foi o último Presidente português a realizar uma visita oficial à Guiné-Bissau, em 1989.