País

Quatro empresários e oito fiscais detidos por suspeitas de corrupção em Loures

Jcornelius, CC BY-SA 4.0 , via Wikimedia Commons

Operação "Embargo Final" da Polícia Judiciária.

A Polícia Judiciária deteve esta quarta-feira doze pessoas, com idades entre os 44 e 64 anos, em Loures, por suspeitas de prática de crimes de corrupção passiva e de corrupção ativa.

Tratam-se de quatro empresários - dois empreiteiros, um arquiteto e um empresário ligado a uma obra particular - e oito fiscais.

Em comunicado, a PJ revelou que foram recolhidos "importantes elementos de prova que indiciam fortemente a existência de contrapartidas monetárias, para o não exercício das funções profissionais que lhes estavam atribuídas".

Em causa estão situações relacionadas com vistorias e licenciamento de obras de construção civil no concelho de Loures, no distrito de Lisboa, em troca de contrapartidas financeiras.

No âmbito da operação, foram ainda realizadas dezoito buscas domiciliárias e trinta duas buscas não domiciliárias, nas quais participaram 84 efetivos da Polícia Judiciária.

"A investigação começou em maio de 2020, mas foram identificadas dezenas de situações. Há processos mais antigos, referentes a 2017, que dizem respeito à atuação dos fiscais", referiu a mesma fonte.