País

População de Cercal do Alentejo indignada com projeto de central fotovoltaica junto a habitações

Há o receio de uma paisagem artificial com consequências para a agricultura e para o turismo da região.

A população de Cercal do Alentejo, em Santiago do Cacém, está indignada com o projeto de uma Central Fotovoltaica junto às habitações. Há o receio de uma paisagem artificial com consequências para a agricultura e para o turismo da região.

O projeto inicial previa a instalação de cinco centrais no concelho de Santiago do Cacém. Mas devido a "questões técnicas, económicas e ambientais" segundo o Estudo de Impacte Ambiental, as centrais vão juntar-se num só local. A Câmara apresentou um parecer, no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental, onde levantou um conjunto de reservas.

Contactada pela SIC, a empresa Aquila Capital, responsável pelo projeto da central fotovoltaica, garante, por escrito, que "está disponível para ouvir as preocupações da população" e salienta que está "empenhada em encontrar soluções positivas para todas as partes". Quanto à proximidade da população, refere estão a ser estudadas "alternativas que preveem o afastamento das zonas de implantação de painéis solares das zonas com habitações".