País

Um velho problema da saúde que a pandemia agravou: mais de um milhão de pessoas sem médico de família

Ordem dos Médicos e os administradores hospitalares apresentaram um estudo que sugere parcerias com setor social e privado para reverter a situação.

Há mais de milhão de pessoas sem médico de família em Portugal. É um velho problema da saúde que a pandemia agravou.

A Ordem dos Médicos e os Administradores Hospitalares apresentaram esta quarta-feira um estudo que sugere parcerias com setor social e privado para reverter a situação.

O bastonário da Ordem dos Médicos lembra que a "bazuca" também tem de servir a saúde. Miguel Guimarães diz que o número de portugueses sem médico de família não crescia desde 2016 e que é agora essencial aliviar a carga dos clínicos de medicina geral e familiar.

Mais de 230 médicos do Serviço Nacional de Saúde aposentaram-se este ano até maio, dos quais 131 eram especialistas em medicina geral e familiar, revelou a ministra da Saúde.

Segundo disse Marta Temido aos deputados da comissão parlamentar de Saúde, onde foi esta quarta-feira ouvida, em 2019 aposentaram-se 409 médicos, no ano passado foram 653 e, até maio deste ano 231.

Veja também: