País

MP pede condenação de funcionários da Groundforce acusados de furto de bagagens

Francisco Seco

Caso remonta a 2016.

O Ministério Público quer a condenação dos funcionários da Groundforce acusados de furto de objetos de malas no Aeroporto de Lisboa.

Nas alegações finais, o procurador admitiu que a prova não é, particularmente, sólida. Porém, diz que ficou claro durante o julgamento que os 24 arguidos estiveram envolvidos nos crimes, já que os objetos dos passageiros foram furtados durante o horário em que estavam a trabalhar.

Segundo a acusação, antes de fazerem a descarga das bagagens, os arguidos estacionavam contentores, no sentido oposto às camaras de vigilância, abriam as malas dos passageiros e retiravam bens de valor que pudessem, facilmente, ser vendidos.

O caso remonta a 2016.