País

Otelo Saraiva de Carvalho teve um "papel fulcral em todo o processo político português"

Capitão de Abril Carlos Matos Gomes sobre Otelo Saraiva de Carvalho. 

Carlos Matos Gomes é um Capitão de Abril. Nasceu em 24 de julho de 1946 em Vila Nova da Barquinha e estudou no Colégio Nun'Alvares, em Tomar, onde conheceu Salgueiro Maia, de quem ficou grande amigo.

Carlos Matos Gomes diz que a morte de Otelo Saraiva de Carvalho representa "a partida do último elemento de um trio essencial no 25 de abril". Um trio, explica, constituído por ele, por Salgueiro Maia e pelo general Costa Gomes.

"Tem um papel determinante na questão da descolonização", acrescenta.

"Tem um papel fulcral em todo o processo político português. Uma figura muito difícil de encontrar na história europeia e de Portugal", diz.

MORREU OTELO SARAIVA DE CARVALHO

O capitão de Abril Otelo Saraiva de Carvalho morreu, este domingo, aos 84 anos, no hospital militar.

O coronel de artilharia elaborou o plano de operações militares do 25 de Abril de 1974.

Otelo Nuno Romão Saraiva de Carvalho nasceu em Lourenço Marques, hoje Maputo, capital de Moçambique, no dia 31 de agosto de 1936.

Otelo Saraiva de Carvalho foi mobilizado para Angola, em 1961, como capitão de artilharia, ali permanecendo em comissão de serviço até 1963.

Foi estratega do setor operacional da comissão coordenadora do MFA, condição em que dirigiu as operações do 25 de Abril, a partir do posto de comando clandestino instalado no quartel da Pontinha.

VEJA TAMBÉM:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia