País

Funcionários judiciais contestam serviços mínimos para as autárquicas

O objetivo da greve é afetar o processo eleitoral autárquico.

Os funcionários judiciais cumprem, esta segunda-feira, o primeiro dia de greve, sendo que o segundo está marcado para esta terça-feira. Pretendem um estatuto digno que permita uma remuneração justa e a progressão na carreira.

Em plena época de férias, com os tribunais apenas a decidirem sobre casos urgentes, os funcionários judiciais querem afetar o processo eleitoral autárquico, visto que esta segunda-feira é o último dia de formalizar as candidaturas. Por causa disso, viram os serviços mínimos a serem alargados.

O Sindicato dos funcionários judiciais afirma que para além do horário normal, vai ser acrescentada uma hora, para estar de acordo com a entrega e que não será paga.

Veja também: