País

Mais de 12 mil hectares já arderam este ano

Loading...

Há 40 concelhos em risco máximo de incêndio devido ao calor. 

40 concelhos estão em risco máximo de incêndio devido ao calor. As temperaturas vão subir até domingo e podem ultrapassar os 40 graus no interior.

É o mais elevado dos cinco níveis de risco de incêndio e está ativo em 40 concelhos do país. Municípios em Bragança, Guarda, Viseu, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Faro estão em risco máximo de incêndio, sobretudo devido às altas temperaturas.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera coloca em risco muito elevado de incêndio, o segundo mais grave da escala, 90 concelhos do país nos mesmos distritos do risco máximo, mas também em Vila Real, Braga, Coimbra, Leiria e Beja.

Todo o Alentejo e mais de 50 concelhos do continente estão em risco elevado de incêndio. Nos outros municípios, o risco é moderado ou reduzido.

A previsão é de um aumento generalizado das temperaturas, em várias zonas do interior a ultrapassarem os 40 graus. Uma subida gradual que só deverá parar no domingo.

Período crítico de incêndios

A favor do combate aos fogos está apenas a diminuição da intensidade do vento a partir de sexta-feira. O período crítico de incêndios está em vigor desde 1 de julho. Termina no final de setembro.

Até lá, é proibido em todos os espaços florestais ou agrícolas, por exemplo, fumar, fazer lume, fogueiras ou queimadas.

Só este ano, até meio de julho, já arderam mais de 12 mil hectares. É o 5.º valor mais elevado de área ardida desde 2011.

Últimas Notícias
Mais Vistos