País

Incêndio de Odemira faz cinco feridos. Caso mais grave é de um jovem com 20 anos

A operação de combate às chamas está a ser assegurada por mais 600 operacionais.

O incêndio que deflagrou no concelho de Odemira, Beja, já entrou na zona de Monchique, no Algarve.

Provocou pelo menos cinco feridos, três com ferimentos leves, um bombeiro que sofreu uma entorse e o caso mais grave é de um jovem de 20 anos, civil, que ficou com 40% do corpo queimado e está no hospital.

O fogo também obrigou a que 17 pessoas fossem retiradas de casa por precaução, mas entretanto já foi possível regressarem.

Os mais de 600 operacionais vão manter-se atentos espalhados pelos vários pontos que ainda são considerados críticos. Durante a manhã desta quinta-feira chegaram a estar 10 meios aéreos, em simultâneo, a fazer descargas nos vários reacendimentos.

O alerta para este incêndio, que eclodiu perto do lugar de João Martins, na freguesia de Sabóia, no concelho de Odemira, foi dado às 13:14, de quarta-feira.

Veja também: