País

Dia do Serviço Nacional de Saúde marcado por protestos

Médicos exigem melhores condições de trabalho, que possam atrair mais profissionais de saúde, e aumentos salariais.

Esta quarta-feira celebra-se o dia do Serviço Nacional de Saúde, que foi assinalado por protestos em vários hospitais. Os médicos exigem aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

Um grupo de médicos concentrou-se às 11:00 à porta do Hospital São José, em Lisboa. O mesmo aconteceu noutras unidades de saúde e implicou uma paragem breve no serviço.

"O momento serve para mostrar o nosso descontentamento, a necessidade de sermos ouvidos e pretendia-se que fosse um protesto descentralizado, que não implicasse a interrupção da prestação de cuidados aos doentes", afirmou Diana Póvoas, médica do Hospital Curry Cabral e dirigente sindical.

Entendem que é hora de reclamar soluções para problemas antigos que se agravaram pela pandemia. Exigem melhores condições de trabalho, que possam atrair mais profissionais de saúde, e aumentos salariais.

Os médicos acrescentam que a formação de mais clínicos prometida pelo primeiro-ministro não chega para resolver os problemas e admitem mais ações de protesto.

VEJA MAIS:

  • 2:29