País

Dez mortos e 1.592 acidentes durante campanha "Taxa Zero ao Volante"

Luis Diaz Devesa

Para alertar para os riscos da condução sob a influência do álcool.

A GNR e a PSP registaram, entre 1 e 5 de outubro, 1.592 acidentes de que resultaram 10 vítimas mortais, mais seis do que no período homólogo, no âmbito da campanha de segurança rodoviária "Taxa Zero ao Volante".

Segundo um balanço conjunto da Guarda Nacional Republicana (GNR), Polícia de Segurança Pública (PSP) e Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), divulgado esta quarta-feira, durante a campanha foram registados 1.592 acidentes que causaram 10 mortos, 26 feridos graves e 534 feridos ligeiros.

Relativamente ao período homólogo de 2020, verificaram-se mais 127 acidentes, mais seis vítimas mortais, mais um ferido grave e mais 128 feridos ligeiros.

A GNR e a PSP fiscalizaram no continente 31.779 veículos, tendo sido registadas um total de 5.517 infrações, das quais 567 relativas à condução sob o efeito do álcool.

A Campanha de Segurança Rodoviária "Taxa Zero ao Volante" teve como objetivo alertar os condutores e todos os ocupantes dos veículos para os riscos da condução sob a influência do álcool.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021, a campanha foi divulgada nos meios digitais e através de quatro ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização realizadas pela GNR pela PSP, nos distritos de Lisboa, Coimbra e Porto.

Na campanha foram sensibilizados 400 condutores e passageiros a quem foram transmitidas mensagens sobre os riscos da condução sob efeito do álcool.