País

MP acusa médico de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

MP acusa médico de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Grávida de 30 semanas deu entrada nas urgências do Hospital de Setúbal com contrações, pressão arterial alta e quantidade significativa de proteína na urina.

O Ministério Público acusou um médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência na sequência da morte de um bebé durante o parto, anunciou a comarca de Setúbal.

“O Ministério Público deduziu, no passado dia 17 de janeiro, acusação, para julgamento em processo comum e por tribunal singular, contra um arguido, médico do Centro Hospitalar de Setúbal, pela prática de crime de homicídio negligente”, lê-se numa nota divulgada na página de Internet da comarca de Setúbal.

De acordo com a nota, “os factos ocorreram no dia 6 de fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto”.

Pais falam em falhas

Segundo noticiou na altura a TVI, uma mulher grávida de 30 semanas deu entrada nas urgências do hospital de São Bernardo com contrações, tendo os exames feitos na altura revelado que o feto estava em sofrimento e a grávida “com pressão arterial alta e com uma quantidade significativa de proteína na urina”.

Nestas condições, os médicos concluíram que teria de se avançar com o parto, mas isso só aconteceu três horas depois.

Em declarações à TVI, os pais disseram que “houve falhas”, pelo que decidiram avançar com uma queixa em tribunal.

Saiba mais:

Últimas Notícias
Mais Vistos