País

Tentativa de ataque à Faculdade de Ciências: “Não podemos ficar surpreendidos, terrorismo está na ordem do dia”

Tentativa de ataque à Faculdade de Ciências: “Não podemos ficar surpreendidos, terrorismo está na ordem do dia”

Jorge Bacelar Gouveia, presidente do OSCOT, no Jornal das 7 da SIC Notícias.

Jorge Bacelar Gouveia, presidente do Observatório de Segurança Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), afirma que o terrorismo está “na ordem do dia” e que, por isso, “não podemos ficar surpreendidos” com o planeamento do ataque à Faculdade de Ciências.

No entanto, o responsável refere que ainda não tinha acontecido ataques em estabelecimentos de ensino na Europa. “Tem acontecido nos Estados Unidos”, diz.

“Não sabemos se se trata de algum ou de várias pessoas. Uma coisa é ser alguém, outra coisa é ser uma associação terrorista ou se é uma questão de adolescência inadequada e estranha”, afirma.

Em direto no Jornal das 7 da SIC Notícias, esclarece que o terrorismo é “um dos poucos casos” em direto penal em que o planeamento também é punido.

“No caso do terrorismo, a compra de certos materiais já é configurado como um crime e punido autonomamente”, acrescenta.

Jorge Bacelar Gouveia lembra que já houve alguns terroristas em Portugal, como das FP-25, nos anos 80, um atentado à Embaixada da Turquia e atentados da extrema esquerda na altura do PREC.

“Não podemos ficar surpreendidos. O terrorismo está permanentemente na ordem do dia”, remata.

PJ impede atentado terrorista na Universidade de Lisboa

A Polícia Judiciária deteve esta quinta-feira um jovem de 18 anos por suspeitas de planear um atentado “terrorista” que iria levar a cabo na sexta-feira. A SIC sabe que o alvo era a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

O suspeito teria em sua posse armas proibidas e “outros artigos suscetíveis de serem usados na prática de crimes violentos”. Em comunicado, a PJ informa ainda que foi apreendido um plano escrito com detalhes do ataque.

“A investigação foi desencadeada por suspeitas de atentado dirigido a estudantes universitários da Universidade de Lisboa”, lê-se no comunicado.

Segundo a CNN, o suspeito, um estudante de engenharia, pretendia matar o máximo possível de colegas. A informação terá sido transmitida à PJ pelo FBI e o atentado estaria preparado para esta sexta-feira.

Entre o material apreendido nas buscas na casa do jovem em Lisboa não havia armas de fogo. De acordo com o DN havia, porém, catanas, bestas, outras armas brancas e botijas de gás.

O jovem foi detido em flagrante delito, na posse das armas, e será presente a juiz na sexta-feira para conhecer as medidas de coação. Encontra-se indiciado pela prática do crime de terrorismo. A SIC sabe que o jovem sofre de distúrbios mentais.

Saiba mais:

Últimas Notícias