País

Sindicato dos inspetores espera que novo ministro da Administração Interna reavalie extinção do SEF

Sindicato dos inspetores espera que novo ministro da Administração Interna reavalie extinção do SEF

O presidente da estrutura vê ainda o novo ministro como “uma pessoa sensata que tem em conta o interesse nacional”.

O sindicato que representa os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) apela esta quarta-feira ao novo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, para que reavalie a extinção do SEF prevista para maio.

“Espero que reavalie, à luz do interesse nacional, a questão da reestruturação do SEF prevista para maio”, diz à agência Lusa o presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF), depois de ter sido conhecido o novo ministro da Administração Interna.

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, decidida pelo Governo cessante e aprovada no ano passado pela Assembleia da República, foi adiada de janeiro para maio devido à pandemia de covid-19.

A lei aprovada no Parlamento que estabelece a extinção do SEF determina que as atuais atribuições em matéria administrativa do SEF relativamente a cidadãos estrangeiros passam a ser exercidas por uma nova instituição, Agência Portuguesa para as Migrações e Asilo (APMA), e pelo Instituto dos Registos e do Notariado, além de serem transferidas as competências policiais para a PSP, GNR e Polícia Judiciária.

José Luís Carneiro foi esta quarta-feira nomeado ministro da Administração Interna, depois de ser secretário-geral adjunto do Partido Socialista desde 2019.

Últimas Notícias
Mais Vistos