País

Sem nova data anunciada, julgamento de Vale e Azevedo volta a ser adiado

Sem nova data anunciada, julgamento de Vale e Azevedo volta a ser adiado

Pela quarta vez.

O julgamento de Vale e Azevedo, acusado de burlar o BCP, foi adiado pela quarta vez. A acusação tem 10 anos e o julgamento ainda não começou porque o tribunal não conseguiu, nos últimos 3 anos, notificar Vale e Azevedo, que vive em Londres desde 2018.

O julgamento de João Vale e Azevedo é adiado novamente, desta vez devido a atrasos na tradução para inglês da notificação e dificuldades no acesso ao novo sistema de comunicações das autoridades britânicas.

A audiência estava prevista começar esta semana, mas o tribunal não consegue notificar o antigo presidente do Benfica há mais de três anos.

O arguido, que vive em Londres desde junho de 2018, faz parte de um processo que decorre em Portugal, onde é acusado de ter alegadamente apresentado três milhões de euros de falsas garantias em três processos judiciais e de ter tentado burlar o BCP, também com garantias falsas, para conseguir um crédito de 25 milhões de euros. Estão em causa um total de 14 crimes.

A acusação do Ministério Público remonta a dezembro de 2012, mas, para que o julgamento comece, o arguido tem de ser notificado, o que aparentemente ainda não foi.

A morada em Londres de Vale e Azevedo é conhecida, no entanto as autoridades portuguesas terão falhado com atrasos de meses na entrega de documentação necessária às autoridades britânicas e na burocracia que era precisa para aceder a um novo sistema de comunicação implementado no Reino Unido.

Assim, Vale e Azevedo ainda não recebeu qualquer notificação para se apresentar no tribunal, pelo que o juiz decidiu, pela quarta vez, adiar o início do julgamento. Ainda não foi anunciada uma nova data.

SAIBA MAIS

Últimas Notícias
Mais Vistos