País

Autoridade Marítima Nacional vai formar 170 futuros agentes da Frontex

Autoridade Marítima Nacional vai formar 170 futuros agentes da Frontex

Futuros agentes da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira chegam a Portugal até dezembro

A escola da Autoridade Marítima Nacional, em Almada, vai receber para formação 170 futuros agentes da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (Frontex), que estarão em Portugal até dezembro, foi esta quinta-feira divulgado.

Numa nota divulgada no site oficial do Ministério da Defesa Nacional lê-se que a Frontex “escolheu Portugal para a formação de 170 futuros agentes” e “as atividades decorrerão na Escola da Autoridade Marítima Nacional, no Alfeite, em Almada, e vão prolongar-se até dezembro”.

“Os futuros agentes são oriundos da Grécia, de Espanha, da Roménia, de Itália e da Polónia, entre outros países, a que se juntam também elementos portugueses”, acrescenta.

Esta escolha surge na sequência de “um concurso lançado pela Agência para um programa de formação do ‘Basic Training Programme for the European Standing Corps Category 1′” para a qual a Autoridade Marítima Nacional e a Marinha “formalizaram uma candidatura nacional, que foi aprovada”.

“A escolha da candidatura nacional demonstra confiança e reconhecimento por parte das autoridades europeias, e convoca a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional para, em complementaridade de valências e de capacidades, e com a colaboração com outras entidades nacionais, proporcionar uma formação abrangente aos futuros agentes da FRONTEX”, considera o ministério da Defesa.

A Frontex, a agência europeia da guarda de fronteiras e costeira, foi criada em 2004 para apoiar os Estados-membros da UE e os países associados de Schengen na proteção e defesa das fronteiras externas do espaço europeu de livre circulação, tendo nos últimos anos sido consideravelmente reforçada.

Saiba mais:

Veja também

Últimas Notícias
Mais Vistos