País

A reciclagem de plástico não está a resultar – 15 coisas que pode fazer pelo ambiente

plastic bottles, waste
plastic bottles, waste
Não basta enviar o plástico para reciclagem – mais importante é reutilizar ou mesmo não levar plástico para casa.

A reciclagem do plástico não está a ser suficiente para fazer frente a aumento deste lixo. Precisamos de diminuir o número de plásticos que levamos para casa.

De acordo com os peritos, o plástico tradicional, que é feito a partir de petróleo, é responsável pelas alterações climáticas. É um dos maiores poluidores do nosso planeta – existe em enormes quantidades nos oceanos, mata a vida marinha, polui a água que bebemos e os alimentos que ingerimos que vêm do mar. Um estudo recente concluiu que já temos microplásticos a circular na nossa corrente sanguínea. Quando queimado, o plástico produz gases que prejudicam a saúde humana e de animais e é responsável pelo aquecimento global – que está a levar às alterações climáticas.

Em Portugal, a reciclagem do plástico regista níveis de reciclagem inferiores à média europeia – os dados do Eurostat de 2019 apontam para um valor ligeiramente acima dos 35%.

Assim, não basta enviar o plástico para reciclagem – mais importante ainda é reutilizar ou mesmo não levar plástico para casa.

Um pequeno guia para mudar hábitos

Reduções significativas precisam de uma mudança sistemática e contínua. Não precisa de ser brusca, bastam pequenos gestos no dia a dia.

Para perceber por onde começar, reúna em casa o lixo de plástico durante um mês e faça uma auditoria. Será uma boa forma de perceber o plástico que pode dispensar.

1- A sua própria garrafa de água, saco e talheres
São utensílios que podem andar sempre consigo e evita a utilização única de garrafas de plástico, dos talheres de plástico ou dos sacos de plástico dos supermercados. Em Portugal já foi aprovada a lei que proíbe sacos de plástico para fruta e talheres de plástico descartáveis.

2 – Recuse a tampa do copo de café
Antes de levar o café para fora, dê uns golinhos para evitar entornar o líquido.

3 – Escolha os produtos embalados em vidro ou em latas
Vidro e latas têm muito mais hipótese de serem recicladas que o plástico. Além disso, estas embalagens podem ser reutilizadas, por exemplo, frascos de vidro para guardar os alimentos comprados a granel (ver ponto 7), as latas para pequenos vasos ou trabalhos manuais das crianças.

4 – Faça a refeição no restaurante em vez de take-away
Um gesto que diminui muito a utilização de materiais descartáveis.

5 – No take-away, recuse utensílios de plástico e palhinhas
Ainda não é muito fácil arranjar alternativas aos talheres de plástico, mas a pouco e pouco os restaurantes vão fazendo substituições. É claro que as palhinhas continuam a ser muito úteis mas para quem tenha um problema físico.

6 – Opte por produtos com menos embalagem
Diga não às maçãs ou laranjas embaladas em plástico. Não compre chá dentro de saquetas. Evite comprar aquele pequeno snack embalado em plástico e compre vários dentro de uma embalagem maior.

7 – Compre a granel e use os seus recipientes
Já há alguns supermercados que deixam que o cliente use o seu próprio saco para levar as maçãs ou as laranjas. Não se esqueça de pesar primeiro o recipiente que leva de casa.

8 – Use barras de sabonete em vez de gel em embalagem de plástico
Antes do gel de banho, sempre existiu a barra de sabonete. Opte pelas que têm embalagem de papel – e para um benefício ambiental extra, que não tenha óleo de palma.

9 – Use giletes que só precisem de trocar as lâminas
O primeiro investimento é mais caro, mas vai compensar ao longo da utilização.

10 – Use escova de dentes de bambu ou que só precise de trocar a cabeça
Estão a aparecer cada vez mais produtos feitos de bambu. No caso das escovas de dentes, ainda há algumas com cerdas sintéticas, mas mesmo assim é menos plástico que envia para o lixo regularmente.

11 – Compre detergentes concentrados
Muitos detergentes podem ser diluídos em água e maximizar a sua utilização.

12 – Escolha bebidas congeladas
Há sumos congelados que vêm em pequenas embalagens. Além de evitar tanto plástico de uma garrafa de litro, até fica mais leve para levar para casa.

13 – Não compre água mineral. Beba água da torneira
Filtre a água da torneira de casa e coloque na sua garrafa (ver ponto 1). Os peritos garantem que a água mineral não é mais segura que a água da companhia. “99% da água que chega às torneiras dos portugueses é controlada e de boa qualidade”, garante a Associação Zero.

14 – Compre menos roupa ou compre em segunda mão
A maioria das roupas contém fibras sintéticas feitas a partir do plástico. Estas fibras que se vão degradando em microplásticos contaminam as nossas águas – dos oceanos e a que bebemos. “Estamos a ingerir uma média de 5 gramas de plástico por semana, o equivalente a um cartão de crédito”, alerta a WWF.

15 – Nas compras online, compre o maior número de produtos possível numa única compra
Ao agrupar vários produtos numa encomenda recebe apenas um pacote e evita mais deslocações das transportadoras. Pode também optar por entregas menos rápidas, que permitem à transportadora levar de uma vez as encomendas de vários clientes.

Últimas Notícias
Mais Vistos