País

Crise no Governo: Pedro Nuno Santos recusa comentar decisão do primeiro-ministro

SINTRA, PORTUGAL – MARCH 14: Portuguese Minister for Infrastructure and Housing Pedro Nuno Santos delivers remarks standing before a TAP Douglas DC-3 before visiting the revamped TAP wing at Museu do Ar (Aviation Museum) in Portuguese Air Force Base Nr 1 where Tap Air Portugal commemorates its 77th anniversary presenting a new exhibition on March 14, 2022 in Sintra, Portugal. As part of the commemorations of its 77th anniversary TAP has inaugurated a renewed exhibition at the Aviation Museum, founded in 1968 by the Portuguese Air Force displaying restored planes and equipment. (Photo by Horacio Villalobos#Corbis/Corbis via Getty Images)
SINTRA, PORTUGAL – MARCH 14: Portuguese Minister for Infrastructure and Housing Pedro Nuno Santos delivers remarks standing before a TAP Douglas DC-3 before visiting the revamped TAP wing at Museu do Ar (Aviation Museum) in Portuguese Air Force Base Nr 1 where Tap Air Portugal commemorates its 77th anniversary presenting a new exhibition on March 14, 2022 in Sintra, Portugal. As part of the commemorations of its 77th anniversary TAP has inaugurated a renewed exhibition at the Aviation Museum, founded in 1968 by the Portuguese Air Force displaying restored planes and equipment. (Photo by Horacio Villalobos#Corbis/Corbis via Getty Images)

Em exclusivo à SIC, o ministro das Infraestruturas responde à revogação do despacho sobre o novo aeroporto e consequentes pedidos de demissão.

António Costa anulou o que o ministro das Infraestruturas anunciou como certo sobre o futuro aeroporto de Lisboa. O despacho assinado na quarta-feira por Pedro Nuno Santos levou o primeiro-ministro, ausente do país, na cimeira de Madrid, a comunicar a revogação da decisão do ministro esta quinta-feira. Já se fala em demissão, por iniciativa própria ou por decisão do primeiro-ministro. Em exclusivo à SIC, Pedro Nuno Santos diz que não faz qualquer comentário nesta fase.

Loading...

O tema que está a dominar o dia é a polémica sobre o novo aeroporto, que surgiu depois de esta quarta-feira o Ministério das Infraestruturas ter publicado um despacho em Diário da República sobre a “nova solução” para o aeroporto de Lisboa.

Despacho esse que esta manhã o primeiro-ministro determinou que fosse revogado, sustentando que se trata de uma “solução” que “tem de ser negociada e consensualizada com a oposição, em particular  com o principal partido da oposição e, em circunstância alguma, sem a devida informação prévia ao senhor Presidente da República“.

SAIBA MAIS

Últimas Notícias
Mais Vistos