País

40.º Congresso do PSD ao minuto: a despedida “sem dramas” de Rio e a estreia de Montenegro com avisos ao Governo

40.º Congresso do PSD ao minuto: a despedida “sem dramas” de Rio e a estreia de Montenegro com avisos ao Governo

Reveja os principais momentos e os discursos do primeiro dia do 40.º Congresso do PSD.

O 40.º Congresso do PSD arrancou esta noite de sexta-feira num Pavilhão Rosa Mota, no Porto, composto. Na ordem dos trabalhos no primeiro dia, dois discursos: o de despedida de Rui Rio e o de estreia do futuro líder Luís Montenegro.

Entraram juntos na sala do Congresso, num sinal de união que Luís Montenegro frisou quando, no seu discurso, comentou a polémica em torno do novo aeroporto, deixando uma garantia: “O presidente do PSD vai mudar este fim de semana, mas o PSD é o mesmo e, até decisão em contrário, as decisões do doutor Rui Rio são as minhas decisões e as decisões do PSD“.

Por seu lado, o ainda líder do PSD desejou “êxito” ao sucessor sobre quem, disse por experiência própria, “pesa a responsabilidade” de uma tarefa difícil. Num discurso de cerca de 20 minutos, Rio criticou ainda o que disse ser “um despautério”, referindo-se à ideia que tentam passar na opinião pública de que o PSD “está a definhar”.

Quase 30 anos depois, o PSD voltou aos congressos no Pavilhão Rosa Mota (apesar de a primeira opção ter sido o Coliseu do Porto) para a consagração de Luís Montenegro como presidente do partido. Este é também o quinto congresso que o PSD realiza no Porto, sendo a segunda vez que o palco é o Pavilhão Rosa Mota – a primeira foi em novembro de 1992 no XVI Congresso Nacional.

O primeiro dia de trabalhos terminou com a apresentação de parte das 19 propostas temáticas, ficando os discursos das restantes figuras do partido reservados para amanhã.

Recorde os principais momentos do 1.º dia de Congresso

Últimas Notícias
Mais Vistos