País

"Repentina evolução do fogo" coincidiu com corte da A1, justifica GNR

"Repentina evolução do fogo" coincidiu com corte da A1, justifica GNR

Em causa está um vídeo das chamas na A1 captado por um jornalista da rádio TSF na noite desta quarta-feira.

A GNR indicou esta quinta-feira que a situação na A1, em que automobilistas circularam naquela autoestrada cercada pelas chamas e sem visibilidade, resultou "da repentina evolução do fogo" e "coincidiu com o momento da indicação para o corte".

Imagens captadas por um jornalista da TSF, ao início da noite de quarta-feira na zona de Aveiro, mostram chamas a ladearem a A1 antes de a autoestrada ter sido cortada ao trânsito e onde não existia qualquer visibilidade para os automobilistas.

Numa resposta enviada à Lusa sobre os motivos da via não ter sido cortada mais cedo, a Guarda Nacional Republicana refere que àquela hora estava "a monitorizar o estado do incêndio então em curso e a iniciar os procedimentos necessários à materialização dos cortes" daquela autoestrada e de outras vias, designadamente A25, A29 e estradas nacionais.

"A situação em causa resultou da repentina evolução do fogo que coincidiu com o momento em que houve a indicação para o corte da via, tendo sido alocados militares da Guarda para materializar os referidos cortes de via acima mencionados", refere ainda a GNR.

No 'briefing' à comunicação social para apresentar o ponto de situação dos incêndios que lavram no país, realizado às 12:00 na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o comandante nacional, André Fernandes, foi questionado sobre esta situação, tendo respondido que a "A1 foi cortada" e que "um corte de uma autoestrada não é algo que seja fácil de se implementar", existindo um tempo de resposta desde que é dada a indicação.

"Desde que foi dada indicação à GNR para fazer o corte, quer a GNR, quer a Brisa, fizeram o corte no tempo que é normal para estas situações", disse André Fernandes.

O incêndio que começou na quarta-feira à tarde em Oliveira de Azeméis e chegou ao concelho de Albergaria-a-Velha, em Aveiro, obrigou ao corte da estrada entre os nós de Estarreja e Aveiro Norte.

Últimas Notícias
Mais Vistos