País

"Chega não é o único a queixar-se de Santos Silva", diz Ventura à saída de Belém

"Chega não é o único a queixar-se de Santos Silva", diz Ventura à saída de Belém
Horacio Villalobos/Getty Imagens

O líder do Chega reuniu-se com o Presidente da República em Belém. Em cima da mesa esteve a situação com o presidente do Parlamento.

Realizou-se esta sexta-feira a audiência urgente pedida pelo Chega ao Presidente da República depois do incidente com Augusto Santos Silva que levou o grupo parlamentar do Chega a abandonar o Hemiciclo.

À saída do Palácio de Belém, André Ventura que o encontro teve como "objetivo apresentar [ao chefe de Estado] as nossas razões e argumentos para a nossa ação [de abandono do Hemiciclo] e para apresentar os nossos motivos de censura" ao presidente da Assembleia da República.

"O que está em causa é um recorrente atropelo do regimento", vincou o líder do Chega, revelando não ser o único partido com queixas, embora não tenha revelado quais os outros partidos com representação parlamentar que se queixam do mesmo.

Apesar de "compreendermos a necessidade de recato institucional" que o Presidente Marcelo pretende adotar, André Ventura assinalou que "só ele ele pode ter a autoridade política" para travar o que o líder do Chega descreveu como "mordaça na democracia" por parte de Santos Silva.

Ventura disse, aliás, ter ficado com a sensação de que o "Presidente da República foi sensível e recetivo" aos argumentos do Chega, "de cerceamento constante da liberdade".

Mais. "Nenhum constitucionalista", acrescentou Ventura, "deu razão a Augusto Santos Silva", pelo que o que espera agora é que o Presidente Marcelo fale com Santos Silva e "lhe diga que isto não pode continuar".

Últimas Notícias
Mais Vistos