País

Arquivado um dos relatórios que identificou falhas no acolhimento de ucranianos em Setúbal

Lusa
Lusa
Um outro relatório sobre o mesmo caso foi concluído em junho e encaminhado para a Proteção de Dados e para o Ministério Público.

A Inspeção Geral de Finanças arquivou o relatório que identificou irregularidades administrativas e financeiras na Câmara Municipal de Setúbal no processo de acolhimento de refugiados ucranianos.

Para este caso foram realizados dois relatórios. Um deles ficou concluído em junho e foi encaminhado pela ministra da Coesão Territorial para a Proteção de Dados e para o Ministério Público, onde ainda está a decorrer um inquérito judicial em segredo de justiça.

O outro, "referente à atuação da Câmara Municipal de Setúbal em termos administrativos e financeiros", foi arquivado.

Este relatório identificou irregularidades que foram, entretanto, sanadas, razão pela qual se decidiu pelo arquivamento.

Em causa estão suspeitas de crimes praticados pelo casal de russos que dirigia a Associação de Imigrantes dos Países de Leste e que a Câmara Municipal de Setúbal contratou para a receção de refugiados.

A polémica sobre o acolhimento de refugiados ucranianos na Câmara de Setúbal foi levantada por uma notícia publicada pelo jornal Expresso, segundo o qual o cidadão russo Igor Khashin, membro da Associação dos Emigrantes de Leste (Edinstvo) e do Conselho de Coordenação dos Compatriotas Russos, e a mulher, Yulia Khashina, também da Edinstvo e funcionária do município, terão fotocopiado documentos e questionado os refugiados sobre o paradeiro de familiares na Ucrânia.

Últimas Notícias
Mais Vistos