País

Detidos cinco carteiristas em Lisboa em dois dias

Detidos cinco carteiristas em Lisboa em dois dias
Natnan Srisuwan
Os suspeitos foram detidos no Largo da Madalena, depois de terem furtado uma carteira.

Cinco carteiristas foram detidos na segunda e terça-feira passadas, em Lisboa, sendo dois deles “velhos conhecidos” da polícia e os restantes três suspeitos de terem vindo a Portugal “somente para praticar furtos”, anunciou esta segunda-feira a PSP.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP indicou que, na segunda-feira, dia 5 de setembro, deteve, na freguesia de Santa Maria Maior, três homens com idades entre os 35 e os 37 anos, que estavam “sob vigilância das autoridades por se suspeitar que se tinham deslocado a Portugal com o intuito de praticarem furtos”.

Segundo o comunicado da PSP, “o grupo atuava de maneira concertada, que consistia em selecionar as vítimas, que passeavam descontraidamente por Lisboa, seguindo-as e, de seguida, furtando-lhes os bens astuciosamente”.

Os suspeitos foram detidos no Largo da Madalena, depois de terem furtado uma carteira, com dinheiro e documentos, dos bolsos dos calções de um homem.

A polícia veio a constatar que um dos carteiristas já tinha sido detido em 2020 pela mesma equipa da PSP, estando proibido de frequentar a zona do Rossio e Baixa Chiado e obrigado a apresentar-se diariamente às autoridades da sua área de residência.

A PSP revela ainda no comunicado que, na passada terça-feira, 6 de setembro, deteve outros dois homens, ambos com 51 anos de idade, por suspeita da “prática do furto a quatro homens, na zona do Martim Moniz, em Lisboa”.

De acordo com as autoridades, os suspeitos eram “velhos conhecidos dos polícias por se dedicarem a furtos de objetos em esplanadas” e foram “detetados e detidos na rua de São Mamede, em Lisboa, ainda na posse de todos os pertences das vítimas”.

Os pertences, avaliados em mais de cinco mil euros, foram recuperados e entregues aos legítimos proprietários.

Presentes a tribunal foram os arguidos notificados para julgamento, junto da Instância Local de Pequena Criminalidade de Lisboa.

Últimas Notícias
Mais Vistos