País

Montenegro acusa Governo de cometer "crime político e financeiro" na TAP

Loading...

O líder do PSD condenou também o que considera abusos da maioria absoluta.

Luís Montenegro diz que o que o Governo está a fazer com a TAP é um “crime político e financeiro”. O líder do PSD garante que os 3.000 milhões de euros que o Estado já injetou na companhia área permitiriam que não houvesse cortes de pensões nos próximos três anos.

No discurso, Montenegro escolhe o exemplo da TAP para mostrar como é que as escolhas do PS afetam o país. Lembra que o PS renacionalizou a TAP porque quis e, agora, prepara-se para reprivatizar porque quer. “Crime”, diz o líder do PSD.

Como líder do maior partido da oposição, Montenegro condena os abusos de uma maioria que, nos últimos meses, já impediu que vários membros do Governo fossem ouvidos no Parlamento.

Para o fim, deixou o dossiê do novo aeroporto de Lisboa, afirmando que não gostou dos mais recentes comentários de Pedro Nuno Santos.

No encerramento da Convenção Autárquica Distrital do PSD de Coimbra, Montenegro cruzou-se com o autarca da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes. No discurso, o líder do PSD prometeu voltar a atrair os melhores ao clube – e só faltou devolver em mãos o cartão de militante ao ex-líder do Aliança.

Últimas Notícias
Mais Vistos