País

PAN lança iniciativa legislativa de cidadãos pelo fim das touradas

PAN lança iniciativa legislativa de cidadãos pelo fim das touradas
FREDERIC J. BROWN
A iniciativa “Fim à tauromaquia, por favor” foi lançada em frente à praça de touros do Campo Pequeno.

O PAN promoveu este domingo o lançamento de uma iniciativa legislativa de cidadãos pelo fim das touradas, manifestando expectativa de que a Assembleia da República esteja "do lado certo da história" e não permita "que se continue a maltratar animais".

A iniciativa denomina-se "Fim à tauromaquia, por favor", e foi este domingo lançada em frente à praça de touros do Campo Pequeno, em Lisboa, num evento que contou com vários dirigentes do PAN, representantes de associações e a dirigente do partido espanhol PACMA (Partido Animalista Contra el Maltrato Animal) Ana Béjar.

O objetivo é "acabar com esta anacrónica atividade que já não devia existir no século XXI", explicou a porta-voz do partido, Inês de Sousa Real, sustentando que "o progresso civilizacional não se coaduna com touradas".

A líder do PAN apelou à dinamização da iniciativa de forma a juntar o maior número de assinaturas possível e a possibilitar a sua discussão na Assembleia da República.

Como forma de dar o exemplo, foi das primeiras pessoa a colocar a sua assinatura na petição, que estará acessível na página na internet e nas redes sociais do PAN, segundo foi anunciado.

Em declarações à agência Lusa, Inês de Sousa Real considerou que, após os deputados terem chumbado a abolição das touradas proposta pelo PAN, será agora "muito mais difícil rejeitarem uma iniciativa da sociedade civil que mostre claramente qual é o posicionamento em relação a estas atividades".

Apontou, neste sentido, "as inúmeras as petições que têm sido feitas chegar" à Assembleia da República e às assembleias municipais.
"Um pouco por todo o país vemos fechar praças de touros e a sociedade a reclamar isso mesmo", disse.

"Não faz sentido que o poder político esteja em contraciclo com aquela que é a sensibilidade crescente da nossa sociedade", salientou, apontando que "as várias sondagens" referem que "a sociedade portuguesa não gosta de touradas, não quer que se continue a maltratar animais".

A deputada única do PAN considerou igualmente que esta não deve ser a "imagem de marca" de Portugal.

"Queremos colocar Portugal como uma referência do ponto de vista da proteção animal e acreditamos que com uma iniciativa legislativa de cidadãos, o poder político - neste contexto tão complexo como é o de uma maioria absoluta - e os restantes deputados e deputadas da Assembleia da República percebam que têm que se posicionar do lado certo da história, o lado da abolição", salientou.

De acordo com Inês Sousa Real, o partido vai organizar "campanhas de rua e ações" pelo país para dar a conhecer esta iniciativa legislativa de cidadãos.

De acordo com a legislação, "o direito de iniciativa legislativa de cidadãos é exercido através da apresentação à Assembleia da República de projetos de lei subscritos por um mínimo de 20 mil cidadãos eleitores".

Na semana passada, o PAN deu entrada no parlamento de um projeto de lei com vista a proibir que menores de 16 anos possam assistir ou participar em espetáculos tauromáquicos como artistas, auxiliares ou forcados.

Últimas Notícias