País

Há estudantes que não se candidatam ao ensino superior por não terem alojamento

Loading...

Há menos alojamentos e os que sobram estão ainda mais caros. 

A denúncia vem da Federação Académica de Lisboa (FAL). Lisboa é o concelho onde há maior escassez de quartos e preços mais elevados.

A Federação Académica de Lisboa acredita que há estudantes que desistiram de frequentar o ensino superior por não terem onde morar. Dos quase 50 mil alunos colocados na 1ª fase 12% não se matricularam, "não tenho dúvida que não arranjar alojamento é um dos fatores", assume o presidente da FAL, João Machado.

O alojamento representa a maior fatia da despesa mensal para as famílias com alunos deslocados. Na capital do país o preço médio de um quarto é de 380 euros.

O presidente da FAL assume que "as dificuldades das famílias vão ser cada vez maiores, parecem-me que o alojamento ou a falta de alojamento é um problema que vai impedir os estudantes de entrar, mas também de continuar no ensino superior".

Apesar do Governo ter anunciado um reforço de 18 mil camas até 2026 a Federação Académica de Lisboa pede soluções imediatas que permitam atenuar este problema. Já a Federação Académica do Porto enviou uma carta à ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, sugerindo um alargamento dos apoios a estudantes não bolseiros, de acordo com os escalões de abono das famílias.

Últimas Notícias
Mais Vistos