País

Fatura da água dispara em 10 concelhos do Alto Alentejo após mudança de gestão

Loading...

Os consumidores começaram a ser surpreendidos por faturas com valores anormais, a ter dúvidas nas contagens e não conseguiam ter qualquer explicação da empresa.

A fatura da água está a disparar em vários concelhos do Alto Alentejo desde que a gestão mudou de mãos.

A Águas do Alto Alentejo, uma empresa intermunicipal que junta 10 Câmaras do distrito de Portalegre, entrou em funcionamento a 1 de julho com o objetivo de modernizar a rede e otimizar a gestão do bem escasso que é a água. No entanto, e até agora, há apenas relatos de aumentos exorbitantes na fatura dos consumidores, dúvidas na contagem e ausência de explicações.

A empresa remete as explicações para os aumentos para um comunicado, onde diz estar a cumprir a lei.

Foi criado um tarifário conjunto para os 10 municípios, que levou a aumentos médios de quatro euros para 10 metros cúbicos de consumo doméstico, mas no terreno persistem as dúvidas face aos valores das faturas e o rigor das contagens.

O problema está, sobretudo, a refletir-se na carteira do consumidor final e corre já uma petição na internet, com mais de 1.300 assinaturas, que pede a correção de erros “grosseiros” na gestão da empresa.

Deste acordo fazem parte os municípios de Ponte de Sor, Nisa, Gavião, Castelo de Vide, Marvão, Sousel, Arronches, Crato, Alter do Chão e Fronteira e as queixas são transversais.

Últimas Notícias
Mais Vistos