País

SEF abriu vagas de atendimento mas serviços continuam demorados

Loading...

Há vários imigrantes a queixarem-se de ter de esperar várias horas até que alguém atenda a chamada telefónica.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou que desde a semana passada abriu mais 42 mil vagas, incluindo nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, para que os estrangeiros possam regularizar a sua situação em Portugal. A solução parecia ser suficiente para reverter as longas filas e os tempos de espera, contudo não é isso que se verifica.

Acácio Pereira, do Sindicato da Carreira de Investigação do SEF, explica que todos aqueles que pretendam ser atendidos presencialmente devem fazer previamente um agendamento via centro de contacto desta entidade.

Há estrangeiros que se queixam de passar várias horas à espera de serem atendidos telefonicamente, e outros que não conseguem agendar antecipadamente o atendimento presencial.

A SIC contactou o SEF que afirmou que tem 50 funcionários e um atendimento disponível em 21 línguas, e que “desde janeiro até à data foram atendidas (...) cerca de 530 mil chamadas, correspondendo a uma média diária de três mil atendimentos com um tempo médio de espera de 10 minutos”.

O SEF garantiu ainda que o decreto publicado durante a pandemia assegura a validade dos documentos e vistos relativos à permanência em território nacional até 31 de dezembro deste ano.