País

No Porto há estudantes ainda sem casa e "economia paralela" impede acesso a apoios

Loading...

Os estudantes dizem que a maioria dos senhorios não passa recibo da renda, o que os impede de acederem aos apoios ao alojamento.

Um mês depois do arranque do ano letivo, 17% dos universitários que estudam no Grande Porto continuam sem encontrar alojamento.

Um inquérito realizado pela Federação Académica do Porto (FAP) a mais de 1.300 alunos, revela que para um em cada três estudantes as despesas com alojamento representam um grande esforço para a família.

Entre os que arranjaram um quarto ou apartamento partilhado, pagam em média 318 euros por mês, sem despesas incluídas.

A FAP alerta ainda para o facto da “economia paralela” estar a impedir os universitários deslocados de acederem ao apoio ao alojamento.

Para aliviar a pressão sobre as famílias, a FAP pede que as bolsas sejam alargadas a mais estudantes e que os valores dos apoios sociais sejam atualizados, dada a escalada da inflação.

Últimas Notícias
Mais Vistos