País

Tribunal absolve médica de Évora acusada de homicídio por negligência

Loading...

Em 2019 uma criança de 20 meses faleceu devido a uma paragem cardiorrespiratória, horas depois de ter sido vista no Hospital de Évora.

O tribunal de Évora absolveu uma médica acusada de homicídio por negligência. O caso remonta a abril de 2019, quando uma bebé de 20 meses morreu poucas horas depois de ter alta hospitalar.

Antes de perder a vida, a criança tinha dado entrada no hospital com um quadro de laringite. Após ser vista pela médica agora absolvida, a criança foi mandada para casa onde viria a falecer horas depois, na sequência de uma paragem cardiorrespiratória.

Agora, o juiz titular deste processo por negligência, na leitura da sentença, reconheceu que a arguida não teve qualquer culpa, por ação ou omissão, na morte da criança. Após declarar que a médica está isenta de responsabilidades, o juiz decidiu absolvê-la.

Ficou esclarecido que a situação da criança era impossível de prever, tendo em conta os sintomas apresentados no momento que deu entrada no hospital. Segundo a autópsia, a morte não pode ser associada à laringite e não aconteceu devido ao agravamento dessa condição.

Com a absolvição da médica, e visto que era a única arguida do processo, foram assim considerados improcedentes os pedidos de indemnização dos pais da bebé à médica e ao Hospital de Évora.

Últimas Notícias
Mais Vistos