País

"Batemos o recorde do século de pessoas não profissionalizadas a substituírem professores"

Loading...

Quem o diz é o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, que promete uma grande adesão à greve nacional de docentes.

Professores e educadores protestam, na próxima quarta-feira, em “defesa de um salário justo, da carreira e demais direitos, por respeito e pela valorização da profissão”, explicou esta sexta-feira a Fenprof em comunicado.

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, prevê uma grande adesão e alerta ainda para o número crescente de pessoas não profissionalizadas a substituir os professores nas escolas.

"Cada vez há mais faltas de professores, este ano batemos o recorde do século de pessoas não profissionalizadas a substituírem professores", refere Mário Nogueira.

Este fenómeno tem graves consequências “nomeadamente na qualidade do ensino e na forma como as escolas se organizam.”. Mário Nogueira acusa o Ministério da Educação e o Governo de não se preocuparem com estes problemas.

Assim, a greve é marcada para dia dois de novembro dia em que o ministro João Costa vai à Assembleia da República defender o Orçamento do Estado para a Educação, contudo, o secretário-geral da Fenprof refere que vão "defender o indefensável" daí ser tão importante a greve para os profissionais não "deixarem passar em claro mais um ano em que a falta de atratividade da profissão via continuar a perder-se".

Últimas Notícias
Mais Vistos