País

Porto reforça poupança energética já a partir deste fim de semana

Porto reforça poupança energética já a partir deste fim de semana
Canva

Horário de funcionamento da iluminação exterior vai ser reduzido.

A Câmara do Porto anunciou este sábado que decidiu avançar, de imediato, com um conjunto complementar de medidas de redução de consumo energético, com o objetivo de fazer face "às dificuldades que se sentem a nível global".

Assim, em linha com diferentes recomendações e iniciativas de eficiência energética, e com o Plano de Poupança de Energia 2022-2023, o Porto vai reduzir o horário de funcionamento da iluminação exterior já a partir deste fim de semana, refere a autarquia na sua página na Internet.

Esclarece que as principais medidas incidem sobre o horário de funcionamento da iluminação exterior, em arruamentos, edifícios e monumentos e salienta que as poupanças poderão rondar os 1.000 megawatt hora (MWh) por ano.

"O grande objetivo é contribuir para os esforços levados a cabo a nível nacional e mundial no que respeita à poupança de energia, salvaguardando sempre todas as condições de segurança e comodidade dos cidadãos", afirma Filipe Araújo, vice-presidente da Câmara Municipal do Porto.

Nesse sentido, refere a autarquias, as principais alterações prendem-se com a iluminação cénica da cidade, da responsabilidade da empresa municipal Águas e Energia do Porto.

Neste caso, o município avança com um ajuste no horário de funcionamento da iluminação cénica, reduzindo-o cerca de duas horas, antecipando assim o horário de desligar.

No que respeita à iluminação pública da cidade, a Câmara do Porto vai avançar com uma redução global diária de 30 minutos, face ao horário habitual.

Nos espaços verdes, será mantido o horário de funcionamento atual, uma vez que estes se situam em locais mais isolados e dispõem de infraestruturas que na sua maioria já estão convertidas para tecnologia LED, equipamentos mais eficientes.

Este conjunto de medidas, que serão implementadas progressivamente a partir deste fim de semana, vai resultar "numa poupança que ronda os 1.000 MWh por ano, o que corresponde, atualmente, a uma redução estimada de cerca 250 tCO2eq/ano".

A execução das medidas será levada a cabo pelo município, através da empresa Águas e Energia do Porto e do concessionário E-Redes, em coordenação com a Agência de Energia do Porto, não estando associada a qualquer época festiva em particular.

"Já a partir do início de novembro, a cidade irá reforçar ainda mais a poupança de energia, através da substituição de mais de 26 mil luminárias para tecnologia LED. Este número corresponde a cerca de 90% do total de luminárias existente e permitirá uma redução de custos anuais superior a um milhão de euros", adianta Filipe Araújo, que é também responsável pelo pelouro do Ambiente e Transição Climática.

Em dezembro, a decoração festiva natalícia, dinamizada pela Associação dos Comerciantes do Porto com o apoio da Câmara Municipal, "terá em consideração o uso de tecnologia LED de baixo consumo, tendo como objetivo uma redução de consumo energético na ordem dos 30% face aos anos anteriores", sublinha.

No seu site, a autarquia lembra que o Porto "tem estado ativamente a trabalhar no processo de transição energética, com o objetivo de atingir a neutralidade carbónica em 2030 e reduzir a dependência energética".

"No início do ano lançámos o Pacto do Porto para o Clima que integra um conjunto de iniciativas lançadas ao longo de 2022. É o caso do Porto Energy Hub, um balcão único disponível no Gabinete do Munícipe do Porto, que visa aconselhar cidadãos e empresas sobre medidas mais adequadas a cada instalação (casas, escritórios ou armazéns) para projetos de eficiência energética e produção de energia renovável", acrescenta Filipe Araújo.
O município integra também o lote das 100 cidades europeias que vão liderar a neutralidade carbónica na Europa até 2030 e a lista de cidades europeias subscritoras da Missão Adaptação às Alterações Climáticas.

Últimas Notícias
Mais Vistos