País

Mais uma contratação polémica, desta vez para o gabinete de Mariana Vieira da Silva

Mais uma contratação polémica, desta vez para o gabinete de Mariana Vieira da Silva
SIC Notícias

Sobre a contratação, o gabinete da ministra da Presidência limita-se a dizer que o assessor de apenas 21 anos tem o “perfil adequado” às funções.

Está a criar polémica a contratação de um adjunto para o gabinete da ministra da Presidência por quase quatro mil euros por mês. Chama-se Tiago Cunha tem 21 anos é membro da Juventude Socialista (JS), mas não tem experiencia profissional.

Recém-licenciado em Direito na Universidade do Porto, Tiago Alberto Ramos Cunha é desde 3 de outubro adjunto da ministra da Presidência e vai usufruir de um salário de 3.700 euros brutos até ao final do mandato do Governo em 2026..

Natural de Vila Nova de Gaia, o jovem de 21 anos não tem experiência profissional, mas tem uma intensa atividade de militante na JS e no Partido Socialista (PS). Participou em vários congressos, concorreu em listas no plano autárquico e foi eleito coordenador dos estudantes e da Educação dos Jovens Socialistas Europeus em fevereiro deste ano.

Tiago Cunha tinha iniciado a frequência em mestrado em Direito e Ciência Jurídica na Universidade de Lisboa, quando em outubro foi nomeado e se tornou o mais jovem dos quatro adjuntos de Mariana Vieira da Silva.

Contactado pela SIC, o gabinete da ministra justificou a escolha com base na adequação do perfil às funções e reforçou que “a filiação no Partido Socialista nunca foi critério de recrutamento”. Além disso, salientou que a lei confere "discricionariedade aos membros do Governo" para as contratações nos gabinetes.

Últimas Notícias
Mais Vistos