País

Sócio de ministro Gomes Cravinho condenado por fraude fiscal

O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, discursa durante o encontro Anual do Conselho da Diáspora Portuguesa no Palácio da Cidadela, em Cascais
O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, discursa durante o encontro Anual do Conselho da Diáspora Portuguesa no Palácio da Cidadela, em Cascais
RODRIGO ANTUNES

O gabinete do ministro, contacto pela SIC, diz que Gomes Cravinho não tem qualquer conhecimento dos problemas judiciais dos sócios.

Marcos Lagoa, sócio do ministro dos Negócios Estrangeiros numa sociedade imobiliária, já foi condenado por fraude fiscal. A informação foi avançada pela TVI e confirmada pela SIC.

Lagoa foi um dos 11 arguidos no processo dos CTT e foi condenado em primeira instância a pagar 20 mil euros ao Estado por não ter declarada ao fisco uma comissão que recebeu dos vendedores de um prédio dos CTT em Coimbra.

Contactado pela SIC, o gabinete do ministro diz que Gomes Cravinho não tem qualquer conhecimento dos problemas judiciais dos sócios.

E, quanto à sua própria participação na empresa, assegura que a tem declarado sempre a Tribunal Constitucional, tendo as obrigações fiscais em dia.

Últimas Notícias
Mais Vistos