Cartaz

"Green Book”: um branco e um negro na América dos anos 60

Cartaz Cinema

"Green Book”: um branco e um negro na América dos anos 60

João Lopes

João Lopes

Crítico de Cinema

Como se previa, “Green Book” surgiu entre os nomeados para o Oscar de melhor filme — chega esta semana às salas portuguesas. João Lopes destaca também a estreia de “Debaixo do Céu”, documentário de Nicholas Oulman sobre memórias da Segunda Guerra Mundial.

“Roma”, de Alfonso Cuarón, e “A Favorita”, de Yorgos Lanthimos, lideram as nomeações para os prémios da Academia de Hollywood, surgindo num total de dez categorias (incluindo melhor filme) — o panorama dos candidatos aponta para uma significativa diversidade de temas, estilos e até origens geográficas dos realizadores

Inspirado em personagens verídicas, “Green Book – Um Guia para a Vida”, de Peter Farrelly, narra as experiências de um pianista negro com o seu motorista branco no Sul dos EUA, no começo da década de 1960. Com Mahershala Ali e Viggo Mortensen nos papéis centrais, esta é uma subtil memória de um tempo marcado por muitas formas de racismo — está na corrida dos Oscars, com nomeações em cinco categorias, incluindo a de melhor filme.

O alemão Christian Petzold continua a encenar histórias e personagens da Segunda Guerra Mundial, desta vez com uma sugestiva e perturbante diferença: “Em Trânsito” evoca a fuga de muitos cidadãos da França ocupada pelos nazis para a zona de Marselha, mas com a acção agora integrada em cenários contemporâneos — o resultado é uma crónica simbólica sobre o drama dos refugiados.

São também memórias da guerra que encontramos em “Debaixo do Céu”, de Nicholas Oulman. Através de uma subtil trabalho documental, combinando depoimentos e imagens de arquivo, Oulman dá voz aos judeus que, ainda adolescentes (por vezes crianças), fugiram da Alemanha a partir de 1932/33, com a chegada dos nazis ao poder.

* Banda sonora: “West Side Story” (1961), de Robert Wise e Jerome Robbins

> “America”, Rita Moreno