E se fosse consigo?

Os heróis que dão a cara

E Se Fosse Consigo? regressa esta terça-feira ao Jornal da Noite da SIC

Quando foi tomada a decisão de fazer o programa "E Se Fosse Consigo?", pensámos que haveria temas suficientes para uma série. Na realidade, rapidamente nos foram surgindo novos assuntos que encerram preconceito, discriminação, exclusão ou violência e eis-nos chegados assim à terceira série.

Sabíamos que fazer este programa obedece a muitos passos, muitos contactos, muita pesquisa e critérios de seleção. Estávamos preparados para tudo isso. Não esperávamos era que o mais difícil acabasse por ser esbarrar... no medo. Não faltaram pessoas que, por esta ou aquela razão, nos pediram que pudessem falar de cara tapada e voz distorcida.

Ao longo dos anos, muitas vezes me deparei com este dilema. Identificar ou não alguém na televisão. Por vezes são decisões difíceis, porque televisão é imagem, mas na maioria dos casos fui decidindo que não revelar a identidade de entrevistados se justifica se a pessoa correr riscos sérios de represálias ou mesmo risco de vida. No entanto, ao avançar com o "E Se Fosse Consigo?" fui obrigada a rever esses critérios.

As pessoas que em cada um dos programas quisemos entrevistar não andam fugidas da justiça. São antes vítimas de circunstâncias ou de abusos e sabem o que é sentir o julgamento dos outros. E é por isso que têm medo. Não querem estar sujeitas a consequências que possam prejudicá-las por falarem publicamente mais do que já foram prejudicadas devido à sua condição ou a algo de terrível que lhes aconteceu.

Por um lado, não podíamos deixar de compreender as razões destas pessoas, até porque não podemos garantir que elas não tenham razão nos seus receios. Por outro, não faria qualquer sentido fazer um programa apenas com rostos que não se reconhecem. No final, acabámos por aceder ao pedido de anonimato de alguns dos entrevistados porque a importância do que têm a dizer se sobrepõe a qualquer formato de televisão. Os restantes dão a cara, contam as suas histórias e revelam o quão difícil tem sido verem reconhecidos os direitos que lhes são devidos.

Esses heróis que dão a cara no E Se Fosse Consigo? não são mais heróis do que todos os outros que nos deram testemunho sem se identificarem. Porque todos eles já enfrentaram ou enfrentam, em muitos momentos da vida, dificuldades causadas pela ignorância ou por argumentos sem fundamento. Todos eles já sentiram também a arrogância de quem se considera acima deles por razão nenhuma e muito menos por mérito.

Mas aqueles que têm a coragem de dar a cara merecem o nosso obrigado. Da equipa do E Se Fosse Consigo?, da SIC e de todos aqueles que querem viver num mundo mais justo.

  • O que dizem os líderes partidários e cabeças de lista na hora de ir votar

    Europeias 2019

    O apelo ao voto é a tónica dominante em todas as declarações que pode ver e ouvir aqui.