E se fosse consigo?

Até que ponto somos indiferentes às necessidades dos outros?

Até que ponto somos indiferentes às necessidades dos outros?

E Se Fosse Consigo?

Até que ponto somos indiferentes às necessidades dos outros? Quando tudo se passa à frente dos nossos olhos, o que fazemos?

Tentámos saber, através de uma situação ficcionada.

À hora de pagar os medicamentos que o médico receitou, uma mulher percebe que lhe falta dinheiro. A aflição não passa despercebida a ninguém, mas por uma razão ou por outra, a maioria preferiu ignorar. E Se Fosse Consigo? Conseguia ficar indiferente? Ou tentaria ajudar?