Entregues à sorte

Entregues à sorte - Episódio III

Hoje, no Jornal da Noite

No terceiro episódio, Entregues à Sorte centra-se nos pais adotivos e nos filhos que criaram. Procuraram-se respostas para as motivações e circunstâncias. Quem intermediava as entregas?

No dia 1 de janeiro de 1980 a norte-americana Irene Thurston e o marido foram testemunhas do sismo que matou 51 pessoas na ilha Terceira. O jovem casal de militares colocado na base das Lajes não sofreu os efeitos do abalo mas, à sua volta, só viu destruição que deixou pobres os que já pouco tinham. Era o caso da mãe de João Pedro Martins Mendonça, o bebé que o casal resgatou à pobreza.

Uma equipa da Grande Reportagem entrevistou os pais adotivos de João e o casal Baker, que levou da ilha o pequeno Marco Paulo.

Norte-americanos explicam adoções

Jean e Micky Baker já tinham filhos biológicos quando decidiram adotar Marco Paulo, então com nove meses. No caso deste casal norte-americano colocado na base das Lajes no final dos anos 70 a intermediação entre a família biológica e os norte-americanos foi feita por quem trabalhava na base mas conhecia a pobreza açoriana.

47 anos sem saber do irmão

A 4 de novembro de 2018 Ana da Ponte publicou a única fotografia do irmão mais novo, Marco Paulo na página de encontros Adopted From Terceira/Azores, administrada pelo terceirense Paulo Ormonde. Catorze dias mais tarde e ao fim de quase cinquenta anos separados, os irmãos estavam finalmentereunidos.

"Tu queres sempre saber"

Marco Paulo ganhou o nome Marcus e o apelido Baker, quando foi adotado pelo casal norte-americano. Soube, desde que tem memória, que é adotado e que na Terceira ficou uma irmã mais velha com a mãe. Admite que a curiosidade nunca desapareceu mas a ausência de memórias e a distância nunca o levaram a procurar com afinco a família biológica.

Irene Thurston adotou uma das crianças açorianas

Em 1982, a norte-americana e o marido procuraram uma criança para adotar nas instituições da ilha Terceira que recebiam crianças em risco ou abandonadas. Através de uma empregada americana das Lajes, casada com um português, o casal conheceu a mãe de João Pedro Martins Mendonça e depararam-se com a pobreza em que a família vivia.

Jon Thurston nasceu João Pedro na Ilha Terceira

Mãe e filho adotivo retratam uma das poucas relações sólidas entre os que foram Entregues à Sorte e os que os adotaram. Almoçam uma vez por semana, falam-se todos os dias e vivem no estado do Ohio a 20 quilómetros de distância.