Reportagem Especial

O verde e o negro

O verde e o negro

Manuel Ferreira

Manuel Ferreira

Repórter de Imagem

A maior mata nacional, a Mata Nacional de Leiria, no concelho da Marinha Grande, foi consumida quase por inteiro pelas chamas, sobrando menos de 15%. Depois do incêndio, todo o dinheiro da venda de madeira será agora reinvestido na própria mata, mas não faltam críticas ao que ficou para trás. Nesta Reportagem Especial, mostramos-lhe o que se perdeu e o longo caminho para a regeneração de uma mata emblemática, cuja história está ligada à História de Portugal.

  • "Todos os esforços deveriam ter sido feitos para proteger a Mata Nacional de Leiria"
    7:05

    País

    O especialista em Ciências Florestais, Paulo Fernandes, considera que, mesmo nas condições excecionais de 15 de outubro, se tivesse havido a manutenção e a gestão adequadas na Mata Nacional de Leiria, as consequências do incêndio teriam sido menos graves. O investigador da Universidade de Trás-os-montes e Alto Douro (UTAD) defende que deveria ser usado o fogo controlado para reduzir a quantidade de combustíveis, de forma a evitar incêndios de grandes dimensões, e dá o exemplo da Austrália, país onde esta técnica é usada mesmo em pinhais cujas árvores descendem de semente de pinheiro-bravo de Leiria.

  • Governo alarga linhas de crédito. China sem mortes pela primeira vez desde janeiro

    Coronavírus

    A partir de amanhã, o Governo vai ter uma nova linha de crédito de 13 mil milhões de euros para empresas. O anúncio foi feito pelo ministro da Economia depois da reunião com a Concertação Social. A China não registou qualquer morte por Covid-19 nas últimas 24 horas. É a primeira vez que acontece desde janeiro, quando começaram as estatísticas sobre a pandemia do novo coronavírus em Wuhan. Siga aqui ao minuto as últimas informações.

    Direto