Saúde e Bem-estar

Pedidos de vacinas da gripe disparam. Farmácias temem não conseguir dar resposta

Yuriko Nakao

A primeira fase da campanha de vacinação arranca dia 28 no Serviço Nacional de Saúde.

Os pedidos de vacinas para a gripe estão a aumentar e as farmácias receiam não conseguir dar resposta à procura.

De acordo com o Jornal de Notícias, a procura está a aumentar, por exemplo, por parte de empresas. Há casos em que o número de pedidos de vacinas este ano é cinco vezes superior ao do ano passado.

A preocupação com a covid-19 e as dificuldades de atendimento nos centros de saúde estão a levar milhares de utentes a fazer reservas nas farmácias.

Este ano, as farmácias vão receber 500 mil doses de vacinas.

A campanha de vacinação para a gripe vai ser antecipada este ano, começando em 28 de setembro pelas faixas da população prioritárias, que incluem idosos e grávidas, revelou esta sexta-feira a diretora-geral da Saúde.

Na conferência de imprensa de acompanhamento da pandemia da covid-19, Graça Freitas afirmou que a campanha de vacinação do Serviço Nacional de Saúde, que começa habitualmente em 15 de outubro, começará mais cedo com uma primeira fase para qual há 350 mil vacinas disponíveis.

Residentes em lares de idosos, profissionais de saúde, profissionais do setor social que prestam cuidados e grávidas estão entre os setores mais vulneráveis e serão os primeiros a poder ser vacinados, afirmou.