Saúde e Bem-estar

Bial investe 110,7 milhões de euros nos EUA em projetos de investigação na área de Parkinson

Hugo Correia

CEO da empresa farmacêutica portuguesa disse que a nova Bial Biotech Investments Inc. será "um centro de excelência de inovação dedicado à doença de Parkinson".

A Bial criou uma filial nos EUA para desenvolvimento de terapias para a doença de Parkinson e comprou os projetos de investigação nesta área à norte-americana Lysosomal Therapeutics, num investimento estimado até 130 milhões de dólares, foi esta quinta-feira anunciado.

Em conferência de imprensa, o presidente executivo (CEO) da empresa farmacêutica portuguesa disse que a nova Bial Biotech Investments Inc. (Bial Biotech) - com sede em Cambridge, Massachusetts, nos arredores da cidade de Boston, considerado um 'hub' mundial de investigação nas áreas da saúde e da biotecnologia - será "um centro de excelência de inovação dedicado à doença de Parkinson", focado no desenvolvimento de terapias para mutações genéticas associadas a esta patologia neurodegenerativa.

Simultaneamente, afirmou António Portela, a Bial concretizou a aquisição dos direitos mundiais dos programas de investigação na doença de Parkinson da 'startup' biotecnológica norte-americana Lysosomal Therapeutics Inc. (LTI), integrando a sua equipa de seis investigadores no novo centro.

Dependendo do "cumprimento de diversas metas regulamentares e comerciais", adiantou, o investimento total envolvido neste projeto poderá atingir os 130 milhões de dólares (cerca de 110,7 milhões de euros).