Saúde e Bem-estar

“A maior parte dos problemas [de visão] nas crianças são silenciosos"

Entrevista SIC Notícias

A oftalmologista pediatra Rita Gama sublinha a importância de fazer uma avaliação à visão da criança antes da idade escolar.

O Dia Mundial da Visão celebra-se esta quinta-feira. Este ano, a efeméride é dedicada à visão nas crianças. Rita Gama, oftalmologista pediatra, fala dos sinais de alerta que os pais devem estar sobre a visão dos filhos.

“A maior parte dos problemas que acontecem nas crianças são, muitas vezes, silenciosos. Nós não conseguimos aperceber-nos, as crianças não se queixam e não têm termos de comparação com aquilo que é considerado normal”, explica a oftalmologista acrescentando que os sinais mais visíveis “são uma criança que entorta os olhos, uma criança que se queixa que não vê bem ao longe, podemos fazer um teste que é tapar um olho e outro e ver se existe uma diferença”.

Rita Gama avança que a grande maioria dos problemas identificados na infância são corrigíveis com óculos. No entanto, sublinha a importância de fazer uma avaliação da visão das crianças antes da idade escolar.

“Nós recomendamos entre os três e os quatro anos. Eu recomendo sempre uma segunda avaliação perto da idade escolar entre os cinco e os seis anos. Esta é idade em que todas as crianças deviam fazer um rastreio visual seja de que natureza for”, afirma.

Quando questionada sobre o impacto que a pandemia – associado ao aumento de tempo em frente a ecrãs – terá na visão das crianças, a oftalmologista refere que os olhos são apenas um dos muitos problemas.

“Estamos muito preocupados com a parte ocular e de facto existem alguns sinais de fadiga que todos já passamos – olhos vermelhos, olhos a arder, visão turva – e prevê-se que possa existir um aumento da miopia. Nós já sabíamos, antes da pandemia, que crianças que passam menos tempo ao ar livre desenvolvem mais miopia. Ainda não sabemos qual o impacto da pandemia, mas isso pode acontecer”, explica.

As previsões feitas sobre a saúde visual avançam que em 2050 “50% da população europeia irá ser míope”, sendo que “10% destes são altos míopes” e precisarão de muitos tratamentos.

► Veja mais: