Notícias

Uma aplicação que ajuda a viver com cancro infantil

Desenvolvida nas Astúrias, "Viver com Cancro Infantil" é a primeira aplicação que apoia e acompanha as famílias de crianças com doenças oncológicas, ao longo da doença

Em Espanha, as famílias confrontadas com um diagnóstico de cancro infantil podem agora recorrer à aplicação móvel "Viver com Cancro Infantil" para receber informação e apoio.

A iniciativa foi de Paula Rodríguez, da Associação Galbán, nas Astúrias, norte de Espanha.

Afetada por este problema, teve de gerir medos, incertezas e uma quantidade enorme de informações relacionadas com prognósticos, tratamentos e cirurgias.

Decidiu então criar uma ferramenta que possibilitasse o controlo e a organização do processo da doença.

Paula Rodríguez contou com a ajuda de Marta Eva, enfermeira pediátrica, na seleção dos dados que deveriam constar nessa aplicação: uma agenda com a marcação de consultas ou exames; uma área para responder à pergunta, “como se sente hoje?” em vários domínios como o estado de espírito, alimentação, nível de dor ou exercícios que a criança está a praticar.

Com estes dados, a aplicação fornece gráficos onde é possível avaliar a evolução de cada situação.

Além de apoio ao tratamento, concede também apoio emocional às famílias, contribuindo para criar uma comunidade.

Esta aplicação tem ainda uma agenda para a parte do lazer, considerada fundamental para as crianças com cancro.

Todos os anos, em Espanha, 1500 crianças são diagnosticadas com cancro. Embora com uma taxa de sobrevivência de 80%, cada caso é um caso, variando de doente para doente, especificidades que a referida aplicação contribui para definir.

Notícias

Mais