Notícias

Mulheres com cancro da mama podem ter maior risco de desenvolver diabetes, diz estudo

O novo estudo foi desenvolvido por investigadores da Universidade da Califórnia - San Diego School of Medicine - , nos EUA

A consequência inversa já tinha sido verificada: as mulheres com diabetes têm um risco 20% a 27 % maior de desenvolverem cancro da mama. Em investigações anteriores já tinham sugerido que o risco de diabetes começa a aumentar dois anos após um diagnóstico de cancro da mama e que o risco é 20 % mais elevado em sobreviventes de cancro da mama 10 anos após um diagnóstico. A resistência à insulina tem sido assim associada à incidência do cancro da mama.

Neste estudo, os investigadores descobriram como as células malignas da mama prejudicam a função das ilhotas pancreáticas para as fazer produzir menos insulina do que a necessária, levando a níveis mais elevados de açúcar no sangue em doentes com cancro da mama. O estudo descreve, então, um potencial mecanismo biológico que liga as duas doenças, no qual o cancro de mama suprime a produção de insulina, causando diabetes e a deterioração do controlo de açúcar no sangue, o que estimula o crescimento do tumor.

Os responsáveis pelo estudo concluíram que a utilização de pastilhas de insulina de libertação lenta ou um fármaco para baixar os níveis de glicose, pode restaurar o controlo normal da glicose na presença do cancro da mama.

O trabalho foi publicado na revista Nature e pode ser consultado AQUI.

Últimas Notícias
Mais Vistos