Varíola dos macacos

Espanha confirma a primeira morte por varíola dos macacos

Espanha confirma a primeira morte por varíola dos macacos
JUAN GAERTNER/SCIENCE PHOTO LIBR

São as primeiras mortes oficiais.

O Ministério da Saúde espanhol anuncia, esta sexta-feira, a primeira morte por varíola dos macacos. Também no Brasil foi registada a primeira vítima mortal associada ao vírus.

A Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica de Espanha avança que foram notificados 4.298 casos no país. No boletim foi também referido que cerca de 3% dos infetados foram hospitalizados e que foi confirmada a primeira vítima mortal. A esmagadora maioria dos casos positivos são homens, tendo sido apenas registados 64 casos em mulheres, avança o El Mundo.

A região espanhola que regista o mais elevado número de casos confirmados é Madrid, com 1.656 casos positivos, seguido da Catalunha (1.406) e da Andaluzia (498).

Brasil regista também a primeira morte

No Brasil foi também registada a primeira a vítima mortal por varíola dos macacos. O paciente era do género masculino, tinha 41 anos e estava internado em Belo Horizonte.

"O Ministério da Saúde confirma um óbito relacionado a monkeypox, conhecida como varíola dos macacos, no Brasil. Trata-se de um paciente do sexo masculino, de 41 anos, com imunidade baixa e comorbilidades, incluindo cancro (linfoma), que levaram ao agravamento do quadro. Ficou hospitalizado em hospital público em Belo Horizonte, sendo depois direcionado ao CTI. A causa de óbito foi choque sético, agravada pela varíola dos macacos", avança o Ministério da Saúde, citado pela Folha de São Paulo.

Segundo dados oficiais, até esta quinta-feira, foram registados no Brasil 1.066 casos confirmados de varíola dos macacos. A região mais afetada pelo que as autoridades locais começaram a tratar como um "surto epidémico" é o estado de São Paulo, o mais populoso do país, com quase 42 milhões de habitantes, e onde 823 casos de Monkeypox foram notificados.

A confirmação da primeira morte ocorreu um dia após o Ministério da Saúde brasileiro anunciar a criação de uma comissão de emergência para lidar com a evolução da doença. O Governo brasileiro também informou que iniciou negociações com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) para aquisição de vacinas contra a doença.

O Brasil é atualmente o segundo país das Américas com mais infeções por varíola, atrás apenas dos Estados Unidos, que estão perto de 3 mil casos, segundo os últimos números divulgados pela OMS.

Últimas Notícias
Mais Vistos