Lusa

Vila Nova da Barquinha: Festival de animação e teatro de rua promete atrair milhares ao parque urbano ribeirinho

Mário Rui Fonseca

Vila Nova da Barquinha, 07 jun (Lusa) - A organização do 'Barquinha Non Stop' - Festival de Animação e Teatro de Rua, espera a participação de 40 mil pessoas num evento que quer "marcar a diferença" através de espetáculos alternativos.

Vila Nova da Barquinha, 07 jun (Lusa) - A organização do 'Barquinha Non Stop' - Festival de Animação e Teatro de Rua, espera a participação de 40 mil pessoas num evento que quer "marcar a diferença" através de espetáculos alternativos.

A decorrer de 10 a 13 de junho e com um investimento de 50 mil euros, metade da edição anterior, o evento promete 60 horas de animação e dezenas de espetáculos nos relvados ribeirinhos municipais.

O evento vai oferecer teatro de marionetas, teatro tradicional, filarmónicas e animação de rua, artes circenses, música, dança, folclore, espetáculos de pirotecnia e também desporto e gastronomia.

O 'Barquinha Non Stop', a realizar ao longo dos sete hectares relvados do parque urbano ribeirinho de Vila Nova da Barquinha, conta este ano com três grandes espetáculos de rua onde pontificam companhias portuguesas e espanholas, assumindo uma "aposta na diferenciação" das festas que se realizam nos concelhos vizinhos.

De Espanha estão anunciadas as marionetas gigantes dos 'Carros de Foc', algumas com 10 metros de altura, e que farão jogos de combinação de acrobacias aéreas, malabarismos com fogo e danças em altura com fitas.

De Portugal, a companhia Teatro do Mar vai apresentar o trabalho performativo "Nusquam" (lugar nenhum), um espetáculo de "grande intensidade visual, sensitiva e emocional" que funde a tradição com inovação e contemporaneidade.

Destaque ainda para a "Sinfonia do Fogo", um espetáculo que desafia os oitenta elementos da Banda Sinfónica do Exército a atuarem em sincronia com o design ilumino técnico e pirotécnico do Grupo Luso Pirotecnia, num cruzamento das duas artes.

Para o vereador da Cultura da Câmara da Barquinha o 'Barquinha Non Stop' é um "ponto de encontro entre a inovação e dinâmica culturais e o que existe de mais tradicional nas festas da região".

"Este é o maior evento de afirmação e promoção do concelho", disse à Lusa Fernando Freire, tendo acrescentado que a "aposta estratégica de desenvolvimento" passa pelo turismo cultural.

"O Parque Ribeirinho é um espaço âncora que projeta a imagem de todo o concelho, onde pretendemos sublinhar todo o conjunto de oportunidades centradas no castelo de Almourol, no futuro Mercado das Artes, na regeneração urbana, e na valorização do património edificado e no nosso recurso endógeno mais valioso, que é o rio Tejo", afirmou.

MYF

Lusa/Fim