Lusa

Camboja: Líder da tortura dos Khmer Vermelhos condenado a prisão perpétua

José Costa Santos

Phnom Penh, 03 fev (Lusa) -- O Tribunal Internacional do Camboja condenou hoje a cadeia perpétua Kaing Guek Eav, chefe de tortura dos Khmer Vermelhos, que apelou de uma pena de 35 anos aplicada em 2010 pela morte de 16.000 pessoas na cadeia que dirigia.

O juiz Kong Srim elevou a condenação ao declarar Kaing Guek Eav também culpado por extermínio, anulou a atenuação da pena por este ter estado detido sem julgamento e ignorou as atenuantes apresentadas pela defesa.

JCS.